Qual é a importância da amamentação? Descubra como ela é fundamental para o bebê


qual-importancia-amamentacao

Você sabe qual é a importância da amamentação? Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), na região das Américas, apenas 38% dos bebês têm o leite da mãe como alimentação exclusiva nos seus 6 primeiros meses.

Uma das razões para isso é que muitas mães não entendem o quanto é significativo, para elas e a criança, o ato de amamentar. Assim, qualquer outro tipo de alimentação, no começo da vida, só é recomendado a partir de uma orientação médica.

Além do mais, toda dificuldade existente, nesse início, como dores e mastite, precisa ser relatada ao médico, de modo que ele indique as melhores formas de ultrapassar esse desafio.

Separamos, para você, qual é a importância da amamentação e seus maiores benefícios. Continue a leitura e os entenda melhor!

É bastante nutritivo

Para descobrir qual é a importância da amamentação, basta pensar em seu efeito nutritivo. Assim que o bebê nasce, ele já pode ser amamentado. Nos primeiros dias, a mãe produz o colostro, um líquido mais amarelado, mas cheio de anticorpos.

Depois, o chamado leite maduro tem, em sua composição, proteínas, vitaminas, minerais, água e gordura: tudo o que a criança precisa para se desenvolver de forma saudável. Assim, todos esses nutrientes são essenciais para o desenvolvimento eficiente da criança.

No geral, o leite materno possui, aproximadamente, 250 componentes que possuem efeito anti-inflamatório, bactericida e de proteção para o organismo. São proteínas, carboidratos e proteínas, além de outros nutrientes, que fornecem anticorpos e ajudam o organismo a funcionar melhor.

Melhora a digestão do bebê

No colostro, existem substâncias responsáveis por amadurecer o sistema digestivo do bebê. Ele também tem efeito laxativo, auxiliando na eliminação do mecônio (primeiras fezes).

É, ainda, mais bem digerido que qualquer outro tipo de leite, diminuindo as cólicas e evitando intolerâncias. 

Outro aspecto positivo é o fato de ser rico em açúcares capazes de alimentar as bactérias boas que colonizam o intestino do recém-nascido. O leite materno, em vários aspectos, é extremamente complexo para o organismo e, portanto, descobrir qual é a importância da amamentação se torna fundamental nesse sentido.

Aumenta a imunidade 

Até, aproximadamente, dois anos, os bebês não possuem um sistema imunológico pronto para atuar contra alguns tipos de doenças. Por esse motivo, o leite materno atua como um “remédio” para contribuir na proteção e, assim, deixar as crianças menos suscetíveis aos agentes externos.

Nesse sentido, o leite materno contém diversos nutrientes e anticorpos com o efeito de aumentar a resistência da criança a vírus e bactérias. Isso diminui as chances no desenvolvimento de doenças, como alergias alimentares, asma, bronquite, infecções e, por consequência, a mortalidade infantil. 

Inclusive, alguns estudos mostram que o aleitamento materno reduz a taxa de mortalidade dos bebês em até 80%. Isso mostra, na prática, que período de amamentação tem efeitos reais e essenciais na vida do bebê, contribuindo diretamente para as estatísticas positivas.

Fortalece o vínculo do bebê com a mãe

Outra importância da amamentação é o aumento do vínculo entre mãe e bebê, que costuma ser criado ainda na gestação, mas se intensifica nesse momento de afeto. A mulher se sente mais segura em relação ao seu papel, já que, nessa hora, nenhuma outra pessoa pode substituí-la. 

A criança se tranquiliza, ao ter suas necessidades saciadas. O contato visual e o toque, durante o dar de mamar, também contribuem para esse aspecto. Além disso, a amamentação também ajuda no desenvolvimento emocional, cognitivo e intelectual da criança, que também é essencial para seu futuro como pessoa.

Nesse sentido, o período de amamentação vai muito além do fornecimento de nutrientes, já que ela contribui na formação do bebê de forma supercompleta, seja na preparação do organismo e no psicológico da criança.

Colabora para a saúde da mãe

O ato de amamentar o filho reduz, na mãe, as chances de desenvolvimento de osteoporose, câncer de mama e de ovário, doenças cardíacas e depressão. Durante a amamentação, o útero se contrai, o que ajuda na diminuição do sangramento pós-parto (lóquio) e na perda do peso ganho na gestação.

Dessa forma, é importante ter em mente que não existe leite fraco. Havendo produção e fazendo o acompanhamento com o pediatra, nas épocas recomendadas, o leite materno ainda é o melhor alimento ao bebê, nos seus primeiros meses de vida. Conscientizando-se sobre a importância da amamentação, mães e crianças se tornam mais saudáveis.

Leia também: Alimentos para uma gravidez saudável: descubra quais são as melhores escolhas

Entendeu qual é a importância da amamentação?

Como vimos, a amamentação é fundamental para a saúde do bebê, já que o leite materno possui as vitaminas necessárias para o desenvolvimento da criança, protegendo sua saúde e proporcionando um desenvolvimento seguro.

Assim, toda mãe precisa entender que é importante manter o período de amamentação pelo máximo de tempo possível, mesmo que em alguma época sejam introduzidos outros tipos de alimentação.

Então, aproveite esse “recurso” de alimentação natural para alimentar, proteger e dar o máximo de saúde para o bebê. Amamentar não é apenas um ato de amor, mas também da proteção da vida do seu filho.

Veja, também, alguns mitos e verdades sobre a amamentação, para conhecer ainda mais esse tema:

Mitos e Verdades sobre amamentação. Fonte: Canal Vida Melhor.

Gostou do artigo? Não deixe de compartilhar essas informações, sobre qual é a importância da amamentação, em suas redes, para que outras mães também tenham esses conhecimentos!

Sobre a OnDoctor

A OnDoctor é uma plataforma de Telemedicina que disponibiliza orientações de saúde por videoconferência. Nossa missão é conectar os melhores profissionais da saúde com pacientes de qualquer lugar do Brasil com segurança e qualidade.