Como iniciar comida para bebê: dicas práticas e imperdíveis para não errar


como-iniciar-comida-para-bebe

Muitas mães de primeira viagem, e até algumas já experientes, não sabem como iniciar comida para bebê da forma correta. E essa é uma importante mudança na vida da criança, que passa a fazer uso da alimentação sólida além da amamentação diária.

Além das dúvidas de quando começar a dar comida para o bebê, é importante saber o que pode ou não dar na hora de alimentá-lo. Então, também é essencial conhecer outras informações importantes que não prejudiquem o desenvolvimento infantil, o que pode acontecer se essa introdução alimentar for realizada incorretamente.

Portanto, se você quer saber como iniciar comida para bebê da forma correta, continue lendo o artigo especial que preparamos sobre o assunto. Leia até o final!

Como iniciar comida para bebê: o que é preciso saber

Antes de sair preparando refeições para seu filho ou filha, é fundamental conhecer algumas informações sobre esse assunto. Primeiramente, uma introdução alimentar na hora errada pode comprometer o crescimento da criança, já que ela não vai receber os nutrientes necessários para seu organismo se desenvolver.

Ou seja, mesmo que a amamentação não pare, a introdução de alimentos vai competir com o aleitamento e, com isso, possivelmente vai reduzir a quantidade de leite materno ingerida. Essa redução é o que vai resultar em um consumo menor de nutrientes necessários ao desenvolvimento.

Portanto, é preciso equilibrar as refeições sólidas, bem como os períodos destinados para o aleitamento da criança. Então, é importante conhecer e seguir algumas regras de como iniciar comida para bebê:

  • O acompanhamento pediátrico é essencial nessa fase, pois o médico vai te guiar para que o processo de introdução alimentar seja natural e não prejudique a criança;
  • A inserção de alimentos na dieta do bebê, normalmente, ocorre aos 6 meses, desde que a criança já esteja sentando e demonstre reflexos para engolir alimentos – que é conhecido como sinais de prontidão;
  • Introduzir alimentos muito cedo aumenta a chance de alergias ou intolerâncias para algumas substâncias;
  • O aleitamento materno ainda é essencial após a introdução alimentar;
  • Apenas alguns alimentos são permitidos nessa fase e falaremos deles logo abaixo.

Lista de comida para bebê de 6 meses

Durante o período de iniciação alimentar para o bebê, é importante que os alimentos estejam sempre em forma de purê, já que a ingestão da “pasta” de alimentos vai facilitar a adaptação da criança.

Além da textura, os alimentos não precisam da adição de temperos que dão sabor à refeição. E isso vale para qualquer tipo de tempero, sejam industrializados, naturais e, principalmente, sal e açúcar.

Assim, os seguintes alimentos são permitidos e recomendados nessa fase:

  • Cereais e tubérculos: arroz, batata, mandioca, mandioquinha salsa, cará, batata-doce, macarrão, inhame, quinua;
  • Hortaliças e frutas: folhas verdes, laranja, abóbora, cebola, banana, beterraba, abacate, quiabo, mamão, cenoura, melancia, tomate e manga;
  • Leguminosas: feijão, ervilha, lentilha, grão de bico.

Outro ponto importante na introdução alimentar é se atentar para a hidratação. Assim, é importante dar água para que o bebê não fique com o organismo desidratado, já que ele está ingerindo alimentos com substâncias novas para seu corpo.

Nesse ponto, como haverá uma ligeira redução da quantidade de leite materno ingerido por conta da alimentação sólida, a hidratação que antes era suficiente por meio do leite materno não vai acontecer mais. É exatamente por esse motivo que oferecer água para o bebê se torna uma ação essencial.

Bebe bebendo líquido em uma mamadeira
Foto por Rainier Ridao on Unsplash

Como iniciar comida para bebê: passo a passo

Agora que você já sabe quando começar a dar comida para bebê, é hora de entender como fazer essa transição na prática. Para isso, basta seguir as seguintes etapas:

  • Lave bem o alimento que deseja oferecer para o bebê;
  • Após a higienização, o alimento deve ser amassado até virar um purê;
  • Não é necessário peneirar ou liquidificar o alimento;
  • No primeiro mês de introdução alimentar, apenas uma refeição deve ser substituída, pois o aleitamento materno irá complementar as necessidades diárias da criança;
  • Tenha calma ao alimentar o bebê, pois o processo deverá ser feito gradualmente e respeitando as capacidades da criança;
  • Após o sétimo mês, a criança poderá fazer duas refeições sólidas no dia;
  • Da mesma forma, com o avanço das refeições, é possível deixar a textura dos alimentos mais inteiros;
  • É essencial ter variedade na hora de preparar as refeições, utilizando um alimento de cada grupo para balancear as necessidades nutricionais do bebê.

A partir desses passos, que devem ser seguidos à risca, seu bebê poderá se acostumar rapidamente aos alimentos sólidos e, assim, se desenvolver plenamente. No entanto, é sempre importante atualizar o médico sobre os procedimentos, para que ele complemente com mais dicas importantes sobre a saúde da criança.

Leia também: Como são os primeiros dias do bebê recém-nascido? Descubra!

Horário de comida para bebê

Outra dúvida muito comum do processo de como iniciar comida para bebê diz respeito aos horários que a alimentação deverá acontecer. De forma geral, é importante estabelecer uma rotina que acompanhe as refeições da casa. Ou seja: os bebês são alimentados conforme o almoço e janta da família.

No entanto, no caso da janta, quando ela começar a acontecer, deve se antecipar o horário da alimentação, já que os bebês costumam dormir mais cedo e precisam de algumas horas até que a digestão seja feita. Então, é importante que eles já estejam alimentados bem antes da “hora de dormir”.

E se o bebê recusar a comida?

Durante o processo de como iniciar comida para bebê, é normal que as primeiras tentativas sejam demoradas ou, simplesmente, não aconteçam do jeito que você esperava. Assim, é preciso entender que existem duas possibilidades nesse momento:

  1. O bebê ainda não está pronto para receber a alimentação;
  2. É preciso calma e insistência para que a novidade se torne parte da rotina da criança.

Independentemente do caso, quando o bebê se recusar a comer, é imprescindível analisar a situação para saber qual atitude tomar. Nesse ponto, separamos um vídeo importante para te ajudar nesse momento difícil:

Meu bebê não quer comer! O que fazer? Fonte: Canal Sophie Deram.

Gostou das dicas que trouxemos nesse conteúdo? Então, faça uso de cada uma delas para saber como iniciar comida para bebê da melhor forma possível. E lembre-se de sempre consultar o pediatra para saber como agir em caso de dúvidas, pois o acompanhamento profissional é essencial para a saúde do seu filho ou filha.

Até a próxima!

Sobre a OnDoctor

A OnDoctor é uma plataforma de Telemedicina que disponibiliza orientações de saúde por videoconferência. Nossa missão é conectar os melhores profissionais da saúde com pacientes de qualquer lugar do Brasil com segurança e qualidade.