Como solucionar o bullying na escola: 5 dicas para os pais aplicarem


como-solucionar-bullying-escola

O bullying é um problema que pode se tornar realmente grave se não combatido devidamente. Por esse motivo, para preservar a saúde mental e física dos estudantes, é preciso saber como solucionar o bullying na escola com eficiência.

Segundo pesquisa do PISA (Programa Internacional de Avaliação dos Estudantes) um em cada dez estudantes é vítima frequente do bullying. Mesmo que pareça uma proporção baixa, o estudo aprofunda que os casos não recorrentes elevam ainda mais as estatísticas.

Por isso, é importante que os pais trabalhem em conjunto com as escolas para impedir que esse grave problema tome dimensões ainda maiores. Mesmo que pareça inocente no início, o bullying atua de formas diferentes para cada criança, o que pode resultar em um grande problema.

Quer saber como solucionar o bullying na escola? Então, confira 5 dicas práticas para ajudar seu filho ou filha nesse assunto. Continue lendo até o final!

Para aprender como solucionar o bullying na escola, é preciso entendê-lo

Antes de nos aprofundarmos nas dicas de como solucionar o bullying na escola, precisamos entender o que ele de fato é e como afeta a vida das crianças e adolescentes em vida escolar ao redor do mundo.

O bullying não é apenas uma brincadeira. Apesar de algumas pessoas acharem que o bullying “fortalece o caráter”, as consequências das ofensas recorrentes podem comprometer a capacidade de aprendizado e convivência dos mais jovens.

Desde as piadas por características físicas ou mentais, passando pela exclusão dos colegas de sala no dia a dia ou, pior, a violência física e verbal de terceiros com uma criança pode ser extremamente prejudicial em vários aspectos.

Então, eliminar atitudes violentas, em qualquer escopo, é o principal modo de como solucionar o bullying na escola. E esse combate acontece por parte da escola, mas também dos pais dos estudantes.

Assim, separamos uma série de dicas para ajudar nessa tarefa. Leia com atenção, converse com seu filho ou filha, com os professores e a alta direção da escola, e ajude a criar um presente e futuro melhor para os estudantes.

Assista também o vídeo que separamos sobre as características, consequências e tipos de bullying:

Fonte: Papo com Anahy D’Amico

Dica 1: mantenha a conversa em casa sempre aberta

Muitos casos de bullying acontecem pela falta de conversa dentro de casa. O desinteresse dos pais pela vida escolar das crianças, além das notas, é um fator que pode potencializar os casos de bullying e outras questões — como o assunto de sexualidade para crianças, por exemplo.

Portanto, o canal de comunicação em casa deve estar sempre aberto com os pequenos. Seja um pai ou mãe presente na vida escolar do seu filho, ou filha, acompanhando o desempenho nos estudos, mas também o que acontece além disso.

Essa transparência pode trazer muitas informações importantes, incluindo casos de bullying, que podem facilitar a sua atuação como pessoa responsável pela criança.

Dica 2: estimule os pequenos a informar os casos

Além da conversa aberta e transparente, precisa existir um estímulo para que os estudantes informem os casos de bullying que já aconteceram ou estão acontecendo com terceiros. Muitas vezes, a vítima não consegue denunciar uma violência, então é preciso que outras pessoas tomem essa atitude por ela.

Assim, é dever dos pais estimular a conversa e mostrar que as agressões verbais ou físicas são erradas. Indo além, no caso de uma violência presente, os adultos precisam incentivar as crianças a denunciarem as situações, para que o problema possa ser resolvido adequadamente.

Dica 3: valorize as atitudes dos estudantes na resolução do bullying

Atualmente, podemos encontrar algumas atitudes dos próprios estudantes com o objetivo de como solucionar o bullying na escola. As crianças do mundo superconectado que vivemos estão mais conscientes e preparadas nesse sentido.

Então, ao se deparar com ações e campanhas contra o bullying partindo dos estudantes, apoie e participe da causa, pois esse incentivo vai motivar a pensamento de que ofender o próximo é errado e precisa ser combatido.

Além disso, o estímulo para as lideranças infantis é uma boa forma de educar e desenvolver cidadãos conscientes de que uma sociedade saudável não faz uso da violência, de qualquer forma, para ser melhor.

Dica 4: estimule as lideranças na sala de aula

Pegando carona no tópico anterior, o estímulo de lideranças é essencial na tarefa de como solucionar o bullying na escola. As lideranças dentro da classe ajudam a formar grupos mais conscientes e que atuam juntos em vários assuntos, incluindo a violência escolar.

É claro que a liderança deve ter uma atuação positiva, visto que mesmo os casos de bullying mostram que os agressores têm um líder que comanda as ofensas físicas e verbais. Portanto, a liderança que deve ser estimulada é aquela que combate os problemas dentro da sala de aula e ajudam os afetados.

Para que isso seja possível, converse com seu filho ou filha e incentive que ele tome as rédeas para resolver um problema. Dê a independência necessária, sempre com supervisão, para que a criança analise a situação e tenha a coragem de agir — e estimular os outros.

Dica 5: dê o exemplo dentro de casa

Mesmo que você, como pai ou mãe, não frequente um ambiente escolar há anos, é importante dar o exemplo dentro de casa com pequenas atitudes. Incentivar a empatia, educar e conscientizar os pequenos são formas de como solucionar o bullying na escola.

Além disso, as demonstrações de calma em situações críticas, como o estresse no trabalho (que pode levar ao burnout em condições extremas), o comportamento com o cônjuge e, principalmente, as atitudes no trânsito podem ser exemplos positivos para as crianças.

Ao demonstrar uma atitude positiva com outros adultos, desestimulamos a violência dentro da sala de aula. Assim, como solucionar o bullying na escola também depende muito de nós, adultos. 

Portanto, esteja presente na vida escolar do seu filho ou filha e tome as atitudes necessárias para acabar com qualquer situação que possa afetar a saúde mental e física das crianças.

Leia também: Descubra 6 benefícios da terapia online para a saúde mental

Sobre a OnDoctor

A OnDoctor é uma plataforma de Telemedicina que disponibiliza orientações de saúde por videoconferência. Nossa missão é conectar os melhores profissionais da saúde com pacientes de qualquer lugar do Brasil com segurança e qualidade.