Coronavírus: como evitar o contágio?


Em 6 de abril de 2020 • Coronavirus • Tags:

O coronavírus pertence à família dos vírus causadores de doenças respiratórias. Apesar de já conhecido há anos pelas comunidades médica e científica, em dezembro de 2019 outra cepa foi identificada.

A nova doença ficou conhecida como COVID-19 e tem preocupado diversas autoridades da saúde, por sua alta transmissibilidade e agravamentos dos sintomas, que já causaram milhares de mortes ao redor do mundo.

Evitar o contágio pelo coronavírus é importante. Conheça, a seguir, algumas dicas!

Por que evitar o contágio de COVID-19?

Apesar de a doença ser mais perigosa àqueles que fazem parte do grupo de risco, como os acima de 60 anos e os portadores de doenças crônicas, evitar a contaminação é essencial até para os mais novos e saudáveis.

Isso porque, apesar de a taxa de mortalidade ser baixa a esses últimos, ninguém está livre de fazer parte das estatísticas. Além disso, existe a possibilidade de alguém contrair o vírus, não apresentar sintomas, e transmiti-lo a outras pessoas, que venham a ter consequências graves.

Como evitar o contágio pelo coronavírus?

Agora que você entendeu alguns motivos para se cuidar, mesmo estando fora do grupo de risco, saiba as principais atitudes para evitar a propagação da doença!

Adote o isolamento ou distanciamento social

Segundo orientação do Ministério da Saúde, precisamos manter o distanciamento ou isolamento social. A diferença entre essas expressões é que o isolamento é para quem já foi diagnosticado com COVID-19. Tal pessoa precisa se manter, realmente, afastada de todo o convívio, em um quarto ou no hospital, a depender da situação. No distanciamento, a pessoa, apesar de não ter sintomas, evita sair de casa.

Mantenha a distância certa ao sair na rua

As saídas são apenas para casos essenciais, como idas ao mercado ou à farmácia. Caso precise fazer isso, tente manter a distância de 1,5m a 2m das outras pessoas, tanto para não ser infectado, quanto para não infectar, já que há a possibilidade de você ter o vírus e não saber.

Quanto às máscaras faciais, a princípio, os especialistas têm recomendado apenas aos contaminados e profissionais de saúde.

Lave mãos e objetos

As mãos devem ser lavadas durante 20 segundos com água e sabão. Também lave até a metade do pulso e a parte interna das unhas. Quando voltar da rua, limpe os objetos levados, como celular, chaves e óculos. Levar um álcool em gel junto pode ser eficiente para limpar as mãos, o volante, maçanetas etc ao entrar no carro.

Faça do jeito certo ao tossir ou espirrar

A prática é chamada de “etiqueta respiratória”. A recomendação é usar um lenço de papel para cobrir nariz e boca e descartá-lo em seguida. Caso não tenha um, use a parte de cima do seu antebraço, com o cotovelo dobrado.

Não toque no rosto

O ímpeto de tocar na face ou de senti-la coçar parece maior com essa proibição. Contudo, evite encostar nos olhos, no nariz e na boca, principalmente se estiver na rua. Se suas mãos estiverem contaminadas, essas vias facilitam a entrada do vírus.

Só vá ao hospital se os sintomas forem intensos

Outra recomendação é só ir ao hospital caso seus sintomas sejam intensos. Se você não estiver contaminado, corre o risco de se contaminar, durante o trajeto. E caso você esteja contaminado e não saiba, pode infectar outras pessoas, pelo descuido.

Acompanhar as orientações dos órgãos de saúde é importante para que saibamos como proceder durante a pandemia. Saber maneiras de evitar o contágio pelo coronavírus, além de ser autocuidado, é uma forma de responsabilidade social: você contribui para não aumentar a disseminação de casos e para não obstruir o sistema de saúde nesses primeiros meses.

O que achou das informações? Caso tenha dúvidas ou precise de ajuda, entre em contato conosco!

Sobre a OnDoctor

A OnDoctor é uma plataforma de Telemedicina que disponibiliza orientações de saúde por videoconferência. Nossa missão é conectar os melhores profissionais da saúde com pacientes de qualquer lugar do Brasil com segurança e qualidade.