Como manter a calma em momento de epidemia?


Em 8 de abril de 2020 • Coronavirus

Momentos de crise generalizada são difíceis de serem superados para quase toda a população.

Quem não se lembra do derretimento da economia global em 2008?

Bolsas de valores despencaram, milhões de pessoas perderam os seus empregos e tiveram que refazer as suas vidas.

Nestas horas, a maioria das pessoas não sabe ao certo o que fazer ou como agir e se prevenir.

Enquanto alguns se entregam completamente ao desespero, outros estocam alimentos e alguns ainda preferem sumir para regiões remotas em busca de tranquilidade.

Quando se trata de uma crise na área da saúde, então, o problema é ainda mais grave.

Com a vida em jogo, é comum perder toda a calma e a racionalidade.

Essa é a realidade atual provocada pelo surto do coronavírus (COVID-19).

Muitos temem pela própria saúde e pelo bem-estar das pessoas que amam.

Toda a situação causa um enorme sentimento de desconforto, ansiedade e, em casos mais graves, depressão.

Porém, manter a saúde mental em equilíbrio é importante neste momento.

Através de algumas dicas, é possível manter a tranquilidade neste e em outros momentos de epidemia.

Você tem interesse em saber como manter a calma em momento de pandemia? Confira alguns conselhos valiosos na sequência!

Mas antes, é bom saber: tudo o que está escrito aqui também vale para outras situações de crise generalizada em decorrência de epidemias e pandemias, tá certo?

Avalie a situação

O momento é de tensão, não há como negar.

Quem está aflito com a pandemia possui toda a justificativa do mundo para se sentir assim.

Apesar da situação de pandemia devido ao coronavírus ser diferente do normal, o cenário de crise não o é.

Isso porque o brasileiro é precavido: quem vive por aqui certamente já passou por algum tipo de crise nacional durante a sua trajetória.

Claro, os problemas que acometem a nação geralmente são de ordem política, econômica ou social.

Contudo, tais experiências valem para mostrar que os brasileiros já saíram de situações muito graves com a cabeça erguida!

Não se trata aqui de relativizar a crise, mas sim de colocá-la em perspectiva.

Outro ponto valioso para quem quer manter a calma é saber reconhecer a própria ansiedade.

Reconhecendo a ansiedade

Pode parecer simplista, mas não é: o bombardeio de notícias ruins todos os dias faz as pessoas acreditarem que pode não haver amanhã!

Com tantas informações negativas, tantas incertezas, alguns indivíduos desenvolvem um grau elevado de ansiedade, manifestada em algumas (ou todas) das seguintes maneiras:

  • nervosismo e agitação
  • pensamento constante na pandemia
  • dificuldade de focar no trabalho ou outras atividades
  • dificuldades para dormir
  • preocupação excessiva em relação às pessoas próximas

Você se encaixa nesse perfil e acredita que está ansioso demais?

Fique tranquilo! Existem diversas maneiras de combater esse sentimento negativo.

Autoaceitação

Reconhecer e aceitar as próprias emoções: esse é o segredo da autoaceitação.

A ansiedade em demasia causa um estado de confusão mental no qual é possível que a pessoa tenha dificuldade de entender o que está sentindo: raiva, medo, tristeza, temor pelas pessoas próximas etc.

Por esse motivo, antes de começar a lidar com a ansiedade e as demais sensações desagradáveis, é necessário seguir alguns passos:

  • Reflita sobre o que você está sentindo
  • Reconheça cada sentimento que está te acometendo
  • Aceite o que você está sentindo: chore, sorria e extravase como acreditar ser mais conveniente

Lembre-se: muitas pessoas também estão se sentindo da mesma maneira que você devido ao caos instaurado pela pandemia.

Desabafar sobre o assunto com amigos e parentes ajuda muito!

Finalmente, é importante ressaltar que a autoaceitação não significa se conformar, mas sim lidar melhor com os próprios sentimentos.

O noticiário e as mídias sociais

Não importa a mídia: pode ser telejornal, rádio, internet.

Todos os meios de comunicação estão falando de apenas um assunto: a pandemia.

Em qualquer crise na área de saúde, o assunto será sempre esse, devido à relevância do tema.

Assim foi com o H1N1, o SARS, a gripe aviária, o ebola, entre outras doenças.

Os meios de comunicação batem forte na tecla da pandemia porque sabem que isso gera altos índices de audiência, afinal, eles são um negócio, certo?

De toda maneira, você não precisa ficar 24 horas por dia ligado nas notícias, principalmente se elas te causam uma sensação de ansiedade e mal estar.

Sim, é fundamental se manter bem informado.

Porém, você não deve cair na espiral de informações, desinformações, fake news, teorias da conspiração e demais abordagens caóticas em relação à pandemia.

Se desligue um pouco das notícias.

Não fique acompanhando a estatística de mortos e infectados a cada minuto. Esqueça um pouco deste assunto e vá assistir uma série ou ler um bom livro.

O conselho também vale para o celular e as redes sociais.

Infelizmente, as redes sociais estão se transformando em verdadeiras ferramentas de disseminação de inverdades.

Quando se soma o alarmismo das redes sociais ao fácil acesso promovido pelos aparelhos celulares, é formada uma mistura perigosa para pessoas ansiosas.

Evite ler grupos e discussões sobre a pandemia. Peça aos seus conhecidos para que evitem o envio de mensagens negativas.

A maioria das pessoas que disseminam informações falsas não possui conhecimento suficiente para tratar do tema, por mais que acreditem no contrário.

Consulte um profissional da saúde

Existem casos nos quais a melhor coisa a se fazer é procurar um profissional da saúde, seja ele um psicólogo ou um médico.

Tais pessoas estão capacitadas para te fornecer informações técnicas e precisas sobre a pandemia, bem como te ajudar a tratar dos seus anseios.

Nada substitui a perícia de um agente da saúde qualificado a te ajudar num momento difícil e reequilibrar a sua saúde mental.

Uma excelente notícia em tempos de confinamento e quarentena é que você consegue se consultar com um psicólogo ou médico sem sair de casa!

Essa é a chamada telemedicina, cuja atividade é regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina através da Resolução CFM Nº 2.227/18.

Não exponha a sua saúde ou a dos seus familiares durante a pandemia.

Encontre um médico ou psicólogo e marque uma consulta imediatamente.

Veja mais sobre saúde mental

Na ONDOCTOR, você consegue agendar uma teleconsulta com um médico ou psicólogo.

Para saber mais sobre as teleconsultas, acesse o site!

Gostou do texto? Se você tem interesse em saúde mental, psicologia e outros temas relacionados, dê um pulo no Blog da ONDOCTOR!

Sobre a OnDoctor

A OnDoctor é uma plataforma de Telemedicina que disponibiliza orientações de saúde por videoconferência. Nossa missão é conectar os melhores profissionais da saúde com pacientes de qualquer lugar do Brasil com segurança e qualidade.