Limites na educação de filhos: como colocar? + 10 dicas para o dia a dia


limites-educacao-filhos

Os limites na educação de filhos são importantes para ajudar os pequenos a crescerem com independência, maturidade e, também, com um caráter digno e preparado para o mundo atual.

Essas restrições devem ser impostas de forma pensada e estratégica, nunca sendo utilizadas apenas pela vontade do pai ou da mãe. Por mais que seja difícil criar um filho e filha nos dias atuais, é importante que a criação seja planejada.

Assim, quer saber como colocar limites na educação de filhos? Preparamos um conteúdo especial para o tema, sejam pais de primeira viagem ou não. Continue lendo até o final para descobrir!

Coloque limites sem agressões físicas

Mesmo quando alguma situação parece insustentável, é importante evitar qualquer tipo de agressão física na criança. Mesmo um puxão de orelha ou uma palmada, que parecem inofensivos, especialistas enfatizam que essas atitudes são bem negativas.

Crianças que apanham crescem mais antissociais, desafiam as ordens dos mais velhos, se mostram agressivas e podem ter problemas cognitivos. Então, apesar de parecer um caminho fácil e eficiente, evite bater na criança para impor limites.

Incentive o diálogo

Os limites na educação de filhos podem ser impostos com base no diálogo. E essa atitude vai na contramão dos pais que acham que algumas palmadas são eficientes na hora de educar — o que não é exatamente verdade, como vimos anteriormente.

O caminho da conversa é recorrente e exige mais vontade por parte do pai e da mãe. Nem sempre é fácil ser firme e seguro ao dar uma ordem. Muitas vezes a criança não entender e os pais ficam sem saber o que fazer. Portanto, repetir e educar vai fazer parte da sua rotina.

Combine os comportamentos

Para a grande maioria das crianças, “combinar” algum comportamento vai funcionar muito bem. Nesse sentido, a ideia é colocar limites na educação de filhos firmando uma “parceria” antes de algum evento importante, no qual a criança precisa atingir um objetivo estipulado.

Por exemplo: ao ir ao supermercado, os pais podem deixar claro para a criança que nenhum brinquedo será comprado. Em outro caso, quando o pequeno pedir um doce, o pai ou a mãe podem fazer um acordo que apenas um item deve ser escolhido.

Enfim, como é possível perceber, os limites combinados ajudam que as crianças entendam os limites, evitam a ansiedade desnecessária e, principalmente, anulam situações ruins com seus pais.

Atenção para a faixa etária do pequeno

Outro ponto que os pais não entendem no processo de colocar limites na educação dos filhos é o respeito à faixa etária. No processo de educação, é importante que os pais conheçam e adequem seu comportamento perante os mais jovens.

Por exemplo, bebês não jogam um brinquedo no chão por querer desafiar seus pais. Muitas vezes é uma atitude quase que involuntária e, nesse caso, perder a paciência ou tentar ensinar pode ser uma atitude frustrante.

O mesmo vale para crianças que estão aprendendo a falar. Elas podem ouvir um adulto falando um palavrão e, sem saber, começar a repeti-lo com frequência. Assim, os pais precisam ensinar que isso é errado e, da mesma maneira, dar o exemplo dentro de casa.

Então, é importante compreender as características da idade para diferenciar se é uma questão de educação ou do desenvolvimento. A partir disso, é muito mais fácil impor limites na educação de forma eficiente.

Castigos pontuais podem ser eficientes

Para algumas crianças, os castigos que impactam a diversão são altamente eficientes para colocar limites na educação de filhos. Deixar a criança sem seu brinquedo favorito ou longe de seu desenho predileto ajudam bastante na educação.

Como as crianças são bem apegadas com alguns objetos, ao perdê-los — temporariamente — elas rapidamente assimilam que é necessária uma mudança de comportamento para que o castigo não ocorra. Assim, acabam sendo disciplinadas de modo bem eficiente.

Outro exemplo é a participação direta da criança caso ocorra algum problema. Uma bagunça no quarto pode ser utilizada para colocar limites de modo bem prático. Para isso, basta colocar a criança para organizar tudo e ver como dá trabalho arrumar os brinquedos espalhados. É um excelente ensinamento ao pequeno.

Dê tempo para a criança pensar

Apesar desse método ser questionado por alguns especialistas, colocar a criança para pensar sobre uma atitude ruim pode ser uma boa maneira de colocar limites na educação de filhos.

Mas não basta pensar: é preciso que os pais conversem com a criança, depois de um tempo, para entender se ela assimilou o que aconteceu de errado. Assim, ajudam o pequeno a entender as consequências de um comportamento ruim.

10 dicas gerais de limites na educação de filhos

Além das dicas práticas de como colocar limites na educação de filhos, é importante que os pais também sigam algumas recomendações para deixar o processo mais fácil. Confira, abaixo, quais são as 10 dicas gerais para adotar nesse processo:

  1. Não tenha medo de impor regras
  2. Seja claro ao estabelecer limites e suas consequências
  3. Mantenha sua palavra após a quebra de uma regra
  4. Após o castigo, não fique revivendo a situação
  5. Mantenha sua autoridade como pai
  6. Seja um bom exemplo para a criança
  7. Seja justo e coerente
  8. Aplique as mesmas regras para crianças que visitam sua casa
  9. Não aceite regras impostas pelos filhos, mas seja aberto ao diálogo
  10. Não desista no processo de colocar limites na educação de filhos

Quer saber mais sobre a importância de colocar limites na educação dos pequenos? Então, confira o vídeo que separamos sobre o tema:

Fonte: canal Sua Psique

Até a próxima!

Sobre a OnDoctor

A OnDoctor é uma plataforma de Telemedicina que disponibiliza orientações de saúde por videoconferência. Nossa missão é conectar os melhores profissionais da saúde com pacientes de qualquer lugar do Brasil com segurança e qualidade.