Como combater a obesidade infantil: 8 dicas práticas para cuidar da saúde das crianças


como-combater-obesidade-infantil

Aprender como combater a obesidade infantil é essencial nos dias atuais, visto que os números de crianças acima do peso ideal já atingiu números alarmantes e, pela oferta de comidas pouco saudáveis, tende a piorar.

Segundo levantamento do IBGE, uma em cada três crianças estão acima do peso no país. São dados preocupantes, pois mostram que essa tendência deve refletir no futuro, onde teremos uma sociedade mais doente pelos problemas originados pela obesidade.

Portanto, a obesidade infantil precisa ser vista como uma questão de saúde pública. Além do esforço dos governantes, os pais precisam ser atuantes em como combater a obesidade infantil com eficiência.

E se você está perdido nessa tarefa, separamos 8 dicas para você aplicar e tornar a vida do seu filho ou filha mais saudável. Confira o conteúdo especial que preparamos.

Como combater a obesidade infantil? Entenda as consequências

Antes de trazermos as dicas de como combater a obesidade infantil, separamos um vídeo importante para que você entenda as consequências dessa condição para uma criança. Assista o conteúdo abaixo para entender:

Fonte: Canal Qualicorp.

1. Controle o ganho de peso já na gestação

Se você quer saber como combater a obesidade infantil, precisa ficar de olho durante a gestação, muito antes da criança vir ao mundo. Nesse caso, o foco deve ser em prevenir a diabetes gestacional, que pode fazer a criança engordar bastante durante a gravidez.

Assim, o bebê pode apresentar um ganho de peso descontrolado, o que pode acarretar em uma tendência à obesidade já nos primeiros anos de vida. E esse descontrole, por consequência, pode refletir facilmente na vida adulta.

2. Invista em uma educação alimentar de qualidade

Uma vez que seu filho ou filha tenha nascido bem, dentro do peso esperado, é hora de investir em uma educação alimentar de qualidade e superbalanceada. E esse também é um dos segredos de como combater a obesidade infantil.

Além da recomendação do pediatra, procurar um nutricionista especializado em crianças é uma ótima opção. Outra possibilidade é pesquisar na internet por receitas saudáveis e que os pequenos vão adorar. Enfim, recursos não faltam para se alimentar de forma saudável.

3. Estimule as atividades físicas e divertidas

As atividades físicas também são altamente recomendadas para quem busca como combater a obesidade infantil. Nesse ponto, matricular a criança em artes marciais, futebol, vôlei, basquete, atletismo ou natação, por exemplo, ajudam no controle do peso.

Ainda, com a socialização nessas atividades, as crianças também aprendem a ser disciplinadas, respeitar os colegas e se formarem como adultos mais conscientes e responsáveis. Então, utilize o poder do esporte de todas as maneiras possíveis.

4. Seja o primeiro exemplo da criança

Por mais que seja importante incentivar a criança a controlar o peso, o primeiro exemplo dentro da casa precisam ser os pais. O ato de como combater a obesidade infantil passa pela imagem que mostramos aos nossos filhos e filhas.

Então, para que a criança assimile a importância de cuidar do corpo, é preciso que os pais tenham uma boa alimentação e também busquem se cuidar com atividades físicas. A partir disso, será mais fácil mostrar aos mais jovens a importância de manter a obesidade longe.

5. Fique de olho nas recompensas

As recompensas podem existir, mas precisam ser cuidadosamente usadas em pontos estratégicos. Comemorar um momento especial com um jantar em família no fast food é possível, desde que isso não seja regra.

Ao fazer isso, a criança não assimila que a recompensa está sempre ao alcance e, por isso, não cria cenários onde sempre será possível comer um delicioso — e calórico — lanche com milk shake e batata frita.

6. Controle, mas evite a proibição total

Ainda nesse processo de como combater a obesidade infantil, é preciso que os pais sejam vigilantes dos pequenos, mas evitem a total proibição de alimentos pouco saudáveis. De vez em quando pode ser permitido um doce, mas é preciso ter consciência do consumo.

A proibição pode causar distúrbios alimentares, onde a criança ignora os conselhos dos pais e arranja meios de quebrar as regras. Se os doces são proibidos, a curiosidade pode fazer com que a criança encontre um jeito de consumi-los. E isso vira um ciclo recorrente.

7. Preste atenção nos distúrbios alimentares

Por falar em distúrbios alimentares, eles são bem perigosos quando não acompanhados de perto. A ansiedade, por exemplo, pode levar à necessidade de consumir doses elevadas de açúcar para “espantar” o sentimento negativo.

E a questão piora quando isso acontece no mundo atual, onde a ansiedade e redes sociais, por exemplo, são temas que andam juntos. Então, é importante prestar atenção nos gatilhos que levam aos distúrbios alimentares.

Leia também: Como se previne a anorexia: 6 dicas para evitar o distúrbio

8. Procure ajuda profissional

É importante que os pais se interessem pela saúde física e mental dos filhos desde cedo. Visto que muitos fatores externos podem afetar a criança, que passa a comer de forma compulsiva e desnecessária, os pais precisam estar presentes para impedir o pior.

Então, com a ajuda de profissionais, como nutricionistas e endocrinologistas, os pais têm condições de aprender como combater a obesidade infantil com eficiência. E pode ter certeza que uma criança bem cuidada hoje será um adulto mais feliz e saudável amanhã.

Sobre a OnDoctor

A OnDoctor é uma plataforma de Telemedicina que disponibiliza orientações de saúde por videoconferência. Nossa missão é conectar os melhores profissionais da saúde com pacientes de qualquer lugar do Brasil com segurança e qualidade.